No fundo do poço

O que é estar no fundo do posso?

Este é um momento terrível de nossas vidas onde não enxergamos ninguém à nossa frente, onde achamos que ate mesmo Deus nos abandonou, onde só enxergamos a morte. Mas Deus nos dá vida e vida em abundancia.

Muitas vezes ouvimos a frase “estou no fundo do posso”, mas você realmente sabe o que é estar no fundo do posso? Você realmente sabe o que significa e de onde veio esta frase?

Há mais de 2.000 AC quando os prisioneiros eram capturados eles eram lançados nas prisões sem muros, isto é, num local onde não precisariam manter vigilância. E um dos locais mais terríveis e temidos eram as fossas.

Normalmente utilizavam poços e fossas abandonadas como prisão, nestes locais só restavam apenas uma lâmina de água, o no mais era pura lama. Quando as pessoas eram lançadas nestes locais, elas afundavam até a altura do peito, ficando seus movimentos limitados em função da densidade. Para ter uma idéia do que as pessoas passavam, basta tentar afundar o pé na lama e tentar tira-lo, ou enfiar a mão na massa de bolo e tentar desprendê-la… Ai multiplique numa situação de deixar todo o corpo dentro da lama.

É uma situação terrível de impotência, de inutilidade, onde todos os esforços não representam nada, não importa o quanto tenha se preparado fisicamente e mentalmente, a angustia de incapacidade é terrível. E para piorar a situação, a escuridão e o breu são tamanhos que não se consegue enxergar nem mesmo o dedo da mão na frente dos olhos. Imagine quando estamos chegando a casa, numa noite sem o brilho da lua e de repente acaba a energia da cidade e você fica no meio da escuridão. Agora imagine que alem disto não é possível mexer os membros do corpo, pois todos os movimentos estão sendo travados pela lama.

A situação é tão critica que a maioria das pessoas que eram lançadas no poço morre, e alguém sobreviver e ser resgatado era uma grande raridade. Esta é a verdadeira situação de se encontrar no fundo do poço, em outras palavras, estar literalmente sem nenhuma saída. É quando achamos que ninguém mais se incomoda conosco, onde o pensamento de morte nos circula e fala abertamente com a gente, inclusive dando sugestões de maneiras mais simples e sem dor de buscar o fim da vida. É o momento em que acreditamos piamente que Deus nos abandonou, que Ele esta preocupado com todas as criaturas da terra, de menos com você. É quanto não vemos mais saída, e a dor no coração é tão grande que preferimos a morte do que permanecer nesta situação.

Estar no fundo do poço é uma situação tão crítica que é impossível sair sozinho. A única forma de escapar é se tiver ajuda. Neste momento de sofrimento a única luz que se vê é em forma de uma lanterna ou como dizem, “uma luz no fim do túnel”. E só consegue ver esta luz quando olhar para cima e tem que ser durante o dia, pois a única entrada é também a única saída e ficam normalmente à no mínimo 6 metros de altura (ou uma casa de 2 andares). Os prisioneiros nesta situação passam a maior parte do tempo olhando para cima na esperança de que alguém o veja e lhe lance uma corda. Mas tem um detalhe, não basta alguém o ver e tentar ajudá-lo lançando a corda, tem que saber a técnica do resgate. Só existe uma forma de saída, e as demais tentativas irão matá-lo e decepá-lo, apenas uma forma de fuga.

Se a corda for lançada e o prisioneiro tentar segurar apenas com as mãos, a corda escapará e queimará a suas mãos deixando em carne viva. Se amarrar nas mãos ou braços, irá puxar e arrancá-los e a pessoas também morrerá. Se amarrar de qualquer jeito na cintura irá quebrar a espinha e também matá-lo. Contudo para se libertar é necessário que a corda seja lançada por alguém que esteja no alto, ela deve ter um laço e este ser colocado por debaixo das axilas e envolvido em panos para não machucar a pessoa, e enquanto a pessoa puxa a corda, o prisioneiro dever movimentar o corpo e as pernas e a mão pára retirar o vácuo e facilitar o desprendimento da lama. Esta é a única forma de conseguir se libertar e leva em média 30 minutos a 2 horas.

Trazendo para nossa vida. A única forma de sair é com ajuda, é segurar a corda que nos é lançada, e clamar a Deus para que envie a sua providencia, pois neste momento só o Senhor tem o poder de mudar as coisas e te tirar do fundo do posso. Só o Senhor tem o poder de enviar anjos para nos libertar, entretanto não basta apenas Deus enviar a providencia, é necessário que a pessoa lute desenfreadamente, confiando unicamente no Senhor, e poderemos falar como o salmista:

“Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra.” (salmo 121)

“Quando o Senhor trouxe do cativeiro (prisioneiros) os que voltaram a Sião, éramos como os que estão sonhando. Então a nossa boca se encheu de riso e a nossa língua de cânticos. Então se dizia entre as nações: Grandes coisas fez o Senhor por eles. Sim, grandes coisas fez o Senhor por nós, e por isso estamos alegres.

Faze regressar os nossos cativos, Senhor, como as correntes no sul. Os que semeiam em lágrimas, com cânticos de júbilo colherão as vitorias. “E aquele que sai chorando, levando a semente para semear, voltará com cânticos de júbilo (alegrias e vitorias), trazendo consigo os seus molhos (fruto do seu trabalho).” (salmo 126)

Estar no fundo do poço é um momento em quem poucas são as pessoas que conseguem sair, não pense que é apenas uma fase, ou uma pequena luta. Mas é uma grande luta, uma grande aflição, uma grande angustia, onde a nossa alma chora com a gente. É um momento em que achamos que até mesmo Deus se esqueceu de nos. E tudo que nos resta é gemer, pois nem mesmo as lágrimas nos tem sobrado. E temos uma única esperança “O nosso socorro está no nome do Senhor, que fez os céus e a terra.” Salmo 124:8

E assim como os prisioneiros necessitam olhar para cima e clamar por socorro, assim somos nos. Vamos clamar e olhar apenas para o nosso alvo que é Jesus vamos olhar e clamar o sangue do Cordeiro o tempo todo, até que a benção de Deus seja lançada e clamemos para saber receber a benção, para estarmos preparados para usar a providencia e o socorro de Deus para com a nossa causa.

Se você conhece alguém que esta no fundo do poço, não o julgue, apenas segure as suas mãos, chore com ele e segure a sua mão enquanto a sua vitória chega. É neste momento em que realmente reconhecemos quem são nossos verdadeiros amigos e ajudadores.

“Aquele que nem mesmo o seu próprio Filho poupou, antes o entregou por todos nós, como não nos dará também com ele todas as coisas? Quem intentará acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem os justifica;” (Romanos 8:32 e 33)

Creia em Deus, pois o Senhor nos deu o seu próprio filho para perdão de todos os nossos pecados, para sermos dignos de sermos chamados filhos de Deus, e qual seria o pai ou a mãe que desampararia o filho? Porem nossos pais nos deixam (permitem) passar por situações que tem o único propósito de nos fortalecer e nos preparar para a verdadeira e definitiva vitoria.

Autor: Gleidson Rocha 

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.