VITÓRIA

não desista jamais! Deus é fiel e vai te honrar querido(a).

Para termos vitórias é necessário lutar para conquistar o que almejamos. Não existe vitórias sem lutas, batalhas sem guerra e conquista sem perseverar. Saiba de uma coisa, quanto maior for a nossa vitória, quanto maior for a nossa benção, maiores serão as batalhas. Ninguém disse que é fácil vencer, pois no meio da batalha a gente se machuca, chora, dói, mas tenha a convicção cravada em seu coração de que vamos vencer, que a ordem de Deus de derramar a benção em sua vida já foi dada, não abra mão e receba a benção em nome de Jesus.

Mas eu tenho uma boa notícia para você, a vitória já é sua em nome de Cristo Jesus. Deus é fiel e cumpre os seus sonhos, você num pediu? Você pagou o preço? Então receba sua vitória.

Outra boa noticia é que as lutas vêm para abrir caminho para a vitória e quanto maior for à luta maior será a benção. Se esta difícil é porque a vitoria é grande e esta chegando. Se você soubesse o que Deus tem preparado nunca desistiria, mas pelo contrario, reuniria os restantes das forças, firmando o pensamento no que mais deseja, jejuando e orando e confiando no Senhor. Busque bem fundo em seu coração e responda a seguinte pergunta, o que você mais deseja? O que você mais pede a Deus em seu coração? E Deus responderá eis-me aqui serva minha, recebe o que te tenho prometido.

Contudo para tomarmos posse da vitória temos que vigiar, pois tanto o inimigo de nossas almas com as pessoas com inveja, orgulho ou simplesmente por maldade tentam de todas as formas criarem situações que nos faz desviar do foco e conseqüentemente perder a benção. Você já percebeu que quando sente que a vitória esta perto, sempre tem uma ponta de desconfiança, e ate duvidamos do que nossos olhos vêm e quando esta dúvida invade nossa mente e nosso coração começamos a duvidar de todas as promessas queDeus nos faz. Nesta hora temos que orar e jejuar ainda mais repreendendo todo mal. Senão esta seta ou sopro malignos nos faz desacreditar e nos induzir a abrir mão do que Deus tem reservado para nós, a vitória final.

Queridos repreendam o pai da mentira e da dúvida e receba sua vitória em nome de Cristo Jesus. Receba o que o Senhor tem colocado em sua vida e glorifique a Deus sem pestanejar, acredite que você tem o direito de ser feliz e gozar da graça de Deus em sua vida, que a hora da colheita chegou e você é merecedor da vitoria. E nunca abra mão das coisas que Deus te deu e te faz feliz, pois infelizmente, se você não tomar posse da benção, virá o ladrão e quanto menos esperar irá tomar de você, abraçará e não largará mais e você poderá acabar perdendo a sua vitoria, ou melhor, abrindo mão dela.

Acredite, se pedirmos com fé Deus nos dá, glorifique e tome posse, é Deus quem nos justifica, Ele tira toda a duvida do coração e fala contigo agora, acredite que sim, é possível ser feliz e ser vencedor, não importando as batalhas, mas sim colheita dos fruto da vitória chegou à época da grande safra, abra os olhos e tome posse da vitoria que é sua. Cria em Deus e seja feliz não somente hoje, mas para sempre

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

Os Três Maiores Sentimentos

sentimentos

Qual é o maior sentimento, qual é o mais forte, qual nos impacta mais?

A grande maioria das pessoas vai errar, isto porque naturalmente temos a grande mania e defeito de nos apegarmos sempre às coisas ruins que nos acontece, desprezando as boas. Como exemplo, podemos passar um dia maravilhoso tanto na praia ou mesmo nos parques, o passeio pode ser maravilhoso, com alegrias, brincadeiras, muito carinho e amor. Mas se algo der errado, como um esbarrão no carro, ou mesmo prender o dedo na porta do carro, o lugar e o passeio se torna péssimos, não importa se tiveram 8 horas maravilhosas, pois aqueles 30 segundos ou 10 minutos de tensão estraga todo o resto. Acabamos esquecendo toda a alegria e felicidade vivida e concentramos toda nossa energia naquilo que no machucou ou ofendeu… Por isto que a resposta mais natural seria amor, ódio e vingança.

O primeiro da lista é e sempre será o Amor por ser o sentimento especial e sublime.

O verdadeiro amor é bom; não é invejoso; não trata com leviandade, não se engrandece, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não busca a injustiça, mas busca a verdade; o amor tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

O ódio ou a vingança também se destacam à primeira vista por ser o mais impactante na vida das pessoas, pois temos o terrível defeito de nos importarmos mais com as coisas que nos agride do que com as que nos alegram. E é neste ponto em que acabamos por impactar negativamente nossa vida, pois somos fruto do que nos alimentamos e quanto mais sentimentos negativos nós alimentarmos, nos envolver com negativismo e nos mover em sentimentos ruins pior será a nossa vida e a nossa convivência do dia a dia.

Contudo acabamos nos esquecendo da saudade, e do arrependimento. Só tem saudade quem tem do que se recordar. Costumo dizer e afirmar que nos devemos aproveitar ao máximo e curtir ao máximo as coisas boas que vivemos. Nunca podemos nos esquecer de quando ganhamos flores, um abraço bem apertado, um beijo apaixonado, uma companhia nas horas difíceis, passear de mãos dadas, uma viagem maravilhosa, a vida de um amor verdadeiro, as pessoas que nos estenderam as mãos nos momentos mais difíceis de nossas vidas… Por isto a saudade é o mais forte, pois nos faz lembrar e ter vontade de reviver tudo que nos fez e nos faz bem.

E por ultimo o arrependimento, pois este é o que nos move e o que mais nos impacta. Ele maltrata nosso coração com a constante pergunta: “por quê?”. O “por quê” pode nos maltratar a vida toda, tanto faz por ter feito ou falado algo ou por ter deixado de falar ou de fazer. E nem sempre será possível voltar atrás e pegar o mesmo caminho.

O cuidado que temos que ter é não confundir o arrependimento com remorso, pois o remorso só nos faz sofrer, só nos destrói e nos magoa, pois é um ato sem atitude. Mas quandonos arrependemos tomamos atitudes, e com isso podemos na maioria das vezes inverter ou amenizar o quadro deixado, é o momento em que demonstramos nossa humildade e nossa fragilidade, de que podemos ser pessoas melhores e seguir caminhando.

Mas por isto que Deus é bom e nos diz em Isaias 55: 8 a 13 diz:

“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos. Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come. Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei. Porque com alegria saireis, e em paz sereis guiados; os montes e os outeiros romperão em cântico diante de vós, e todas as árvores do campo baterão palmas. Em lugar do espinheiro crescerá a faia, e em lugar da sarça crescerá a murta; o que será para o SENHOR por nome, e por sinal eterno, que nunca se apagará.”

Desta forma, nunca venha a nutrir maus sentimentos, ao invés disto, plante e distribua os bons e os quês nos fazem bem e lembrem-se, se a atitude tomada te faz bem é porque é de Deus, mas se te fazem sentir mal, não provem de Deus.

O maior sentimento é o AMOR, o mais forte a SAUDADE, e o que mais impacta é o ARREPENDIMENTO.

autor: Gleidson Rocha

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

Edificando a casa na Rocha

Já ouvi muitas pessoas falando que a sua casa esta edificada na rocha, fazendo menção ao texto bíblico descrito em Mateus 7: 21 ao 27. Mas você já parou para meditar e refletir neste texto? Fez comparações com o cotidiano de sua vida e das pessoas que você conhece?

casa sobre a rochaAcredito que reclamar é um dom (ou defeito) que todas as pessoas têm. Isto porque sempre achamos que as nossas lutas são mais difíceis, nossos problemas são maiores, nossa tristeza é maior, nosso deserto é mais longo.
E quando tentamos mostrar o outro lado da moeda, sempre ouvimos um corte seco e curto com as frases: “você não entende, você não sabe, quero ver se fosse com você”… O que traduzindo significa: eu não sei porque estou passando por isto, estou perdido e não sei o que fazer, sinto que minha luta e minha dor é maior do que a de qualquer um…

E digo que esta tradução pode ser verdade, a sua verdade, porque cada um de nós temos um limite de pressão física e psicológica, somos soberanos em nossa individualidade, por isto cada um tem uma forma de passar pelas situações. Como exemplo, se numa firma são demitidos 10 pessoas, cada uma delas vai se portar e encarar de forma diferente… um vai chorar dias, outro meses, outro vai encarar como uma oportunidade, outro vai buscar uma recolocação rapidamente, outro tentara entender o que aconteceu, outro buscara contar à família com o menor impacto possível e outro vai direto se alcoolizar. Em resumo, encaramos de formas diferentes as mesmas situações e cada um tem seu tempo para absorver, vencer e continuar caminhando.

Voltando ao texto..

“Todo aquele, pois, que escuta estas minhas palavras, e as pratica, assemelhá-lo-ei ao homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e não caiu, porque estava edificada sobre a rocha.
E aquele que ouve estas minhas palavras, e não as cumpre, compará-lo-ei ao homem insensato, que edificou a sua casa sobre a areia;
E desceu a chuva, e correram rios, e assopraram ventos, e combateram aquela casa, e caiu, e foi grande a sua queda.” Mateus 7: 21 ao 27

Observem que a diferença básica entre os dois texto é a parte em negrito, mais especificamente a palavra não. Isto porque todos passaram pela mesma situação:
– Chuvas: são problemas esperados ou não que batem à nossa porta;
– Rios: são as grandes lutas e tribulações como doenças, desemprego, vícios, desilusões, rompimentos…podem ser sentimental, psicológica ou física
– Ventos: esta é a que mais do, são as fofocas, difamações, humilhações trazidas pelos ventos os sussurros das línguas que nos magoam, maltratam e ferem mais do que uma espada…
– Combateram a casa: isto porque não existe problemas específicos que so acontecem com este ou com aquele. O texto é claro ao afirmar que as duas casas sofreram a mesma luta e passaram pelos mesmos problemas, tanto faz ricos ou pobres, inteligentes ou não, culto ou não, crente ou não, que tenha fé ou não… Todos estamos sujeitos às situações da vida que batem à nosso porta a todo momento.

Mas a existe uma grande diferença entre cair ou ficar de pé, a palavra não se refere àqueles que têm para onde correr quando a luta esta difícil, e isso não significa que deixarão de lutar, mas sim que não estão mais sozinhos, que tem um Deus vivo, a Rocha viva, o Leão da tribo de Judá que olha e intercede por todos aqueles que n’Ele confiam. Deus nos dá forças para que, como uma família, possamos orar uns pelos outros, usar as ferramentas que nos foi dada para fortificar nossa alma e nossa fé (jejum, oração, consagração e meditar no que a Bíblia diz) e assim iremos perseverar e vencer as adversidades.

Em resumo, a diferença entre a casa estar de pé ou não está na atitude que você terá quando a chuva, o rio e o vento vier. Se ficar parado, a casa poderá ser destruída, mas se levantar a cabeça e lutar reforçando as janelas, os alicerces, os telhados e estocando alimento (espiritual), tenha certeza que o Senhor nosso Deus lutará ao seu lado, e você “será mais do que vencedor em Cristo Jesus”.

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

Ter fé..uma atitude necessária

Muitas vezes nos deparamos com pessoas que  vão à igreja e não conseguem perceber   a presença de Deus. Se consideram meros  freqüentadores que estão ali para assistir  e não para participar, que Deus olha  para todos, de menos para eles, e reclamam e reclamam e só lamentam.   O mais triste, é que estas pessoas  são comuns em nossas igrejas. Elas não  conseguem sentir a presença e o toque  de Deus. Elas estão sedentas e se encontram ao  lado da fonte de águas vivas, mas  não conseguem beber dessa fonte. Isto acontece porque  estão cegas, não conseguem enxergar a  benção de Deus sendo servida em suas  mãos, e assim não tomam posse.

Saibam que mesmo assim, a glória de  Deus é tão maravilhosa, que mesmo os  cegos na fé, podem participar das bençãos grandiosas do  Senhor usando seus outros sentidos, e o milagre será realizado e  seus olhos espirituais abertos, e assim  enxergarão que, hà muito tempo deixaram de  ser apenas mais um na multidão, pois no  momento em que levantam suas mãos e  se entregam a Jesus, se tornaram filhos  de Deus e herdeiros de suas promessas.  Quando alguém  na igreja me diz  que não consegue enxergar a glória de  Deus, eu lhe faço apenas uma pergunta:  Como fica seu coração quando canta os  hinos ou quando esta na igreja?
Em paz…me respondem. Então eu afirmo:  este é o primeiro milagre que não  consegue enxergar, agora abra seus olhos  e continue bebendo da água viva e  se alimentado da palavra de Deus. Queridos, para ser abençoado é preciso  se entregar, abrir os olhos e acreditar.
Em resumo é ter fé, pois somente  Deus pode abençoar, confortar os corações  e alegrar a alma em Cristo Jesus.
Autor: Gleidson Rocha Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

Sonhar juntos

“ Sonho que se sonha só é só um sonho, mas sonho que se sonha junto é realidade”.
É uma parte de letra de uma música. Mas deveria ser mais um princípio de vida cristã (sonhar, orar e jejuar sempre juntos). O problema é que somos egoístas e  pensamos mais em nós mesmos do que no próximo (Tiago 4:3 “Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.”). Diariamente temos homens e mulheres caminhando sozinhos pelo deserto, aguardando no senhor e à espera de  quem irá completá-los para então seguirem o caminho juntos rumo à felicidade. Porém ambos oram somente para si, dizendo: “Senhor eu quero, me dá, eu preciso, estou cansado disso e daquilo…”.
Hoje tenho uma proposta diferente, vamos  orar para a nossa benção que esta  à caminho, para que a jornada no  deserto seja abreviada e a benção seja entregue.  Pois assim a jornada no deserto terminará  no mesmo momento para os dois, e  ninguém ficará esperando.
Autor: Gleidson Rocha Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

A PRESENÇA DE DEUS E SEU AGIR

Por esta imagem, sinceramente teria medo, na realidade, muito medo, de forma alguma enfrentaria e pediria misericórdia, pois à primeira vista, é uma tempestade, que avança para destruir o cais, o porto que temos como seguro.

A primeira sensação que tenho é de estar afogando mesmo antes de entrar nas águas, pois elas são temerárias, assustam por si só. Mas veja a calma do rapaz, a tranqüilidade, ele esta de frente, aguardando o momento certo de pegar a sua prancha de surfe e transformar esta grande onde em alegria e vitória. Ele não tem medo do que há de vir, mas confia em sua vitória.

Amados, os problemas certamente virão, e virá todos os dias, independente de sua gravidade ou sua extensão, o que é certo é que certamente eles virão. Eles vêm para todos, ricos ou pobres, crentes ou não crentes, pastor ou ovelha, com saúde ou doente, feliz ou triste. Mas a diferença em ser vencedor ou derrotado, está na postura que adotamos diante das dificuldades, pois será decisivo para nós e essa postura nos moverá para frente ou para trás.Temos que ter em mente que toda mudança vem com duas funções em nossa vida, independente do grau de dificuldade que ela nos proporciona. Ela poderá ser um degrau para subir ou um buraco para cair. E cabe a cada um de nós escolher o qual será o nosso caminho, e após a escolha, assumir as conseqüências, enfrentando com fé, dando as mãos ao Senhor e depos de tudo…colher os frutos.

Assim como o surfista, não temos que temer as tempestades e as dificuldades que se apontam no caminho. Porque em Cristo Jesus somos mais do que vencedores e o primeiro passo é colocar nossa vida em ordem, ver o que tem nos afastado da presença de Deus e de seu agir. Afastar da presença de Deus, é parar de procurá-lo, de buscar a sua presença e confiar em seus em si mesmo, não digo para ficar parado, mas lutar ao lado de um Deus que fez eu e você para sermos vencedores desde a criação dos tempos. Infelizmente muitas coisas vem em nosso caminho para nos afastar da sua presença. O que seria benção em nossa vida, o transformamos em empecilho. Podemos citar o namorado, a faculdade, o trabalho, os amigos, os desejos, a sexualidade, a obediência, a submissão, e tantas outras coisas…

Neste ponto, o primeiro passo rumo a vitória, é regressar aos braços do Pai, assim como na historia do filho prodigo, pois toda a casa se alegrará e festejará a volta do filho, que estava perdido, estava morto e reviveu. O segundo passo é estar no agir de Deus. Porque onde o homem colocar o dedo, Deus tira a mão.

Vejam esta segunda figura. O mar esta rodeado de tubarões, mas o homem se sente seguro no barco, com certeza ele esta em alto mar, enfrentando grandes dificuldades, sem água, sem amigos, sem saber para onde ir. Mas ele descansa, e em seguida rema, descansa e rema, até chegar ao destino que será a sua vitória. Ele sabe que sua situação é terrível, que poderá morrer a qualquer momento. Mas em tudo daí graças, deixe Deus no controle e faça o que esta na sua condição, neste caso reme, reme ate chegar ao destino, descanse no Senhor quando as forças lhe faltarem e reme em seguida. Planeje seu próximos passos em jejum e oração, porque se assim o fizer, certamente passará por esta tormenta, chegará na praia e novamente será um vencedor.

A todo momento vemos pessoas reclamando do dia a dia, nunca está bom, sempre há algo de errado ou algo que poderia melhorar. Porém eu sugiro uma mudança de atitude, que cada um de nós passemos a ver a vida com outros olhos, que passemos a fixar nossa atenção e nossos olhos nas boas coisas em nosso caminho. Desde o amanhecer, do sorriso da criança, de um abraço carinhoso, da oração, da comunhão com o Senhor até o nosso deitar. Para que, no decorrer dos dias tenhamos a certeza que realizamos tudo o que foi possível. Para que comamos do fruto do nosso suor, e se for um fruto da presença e do agir de Deus, certamente nos alimentaremos de boas coisas, começando com a alegria e a unção de Deus. Deixe Deus guiar os seus caminhos, e testemunhe as maravilhas que o Senhor fez, faz e fará em sua vida.

Autor: Gleidson Rocha

Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

COM QUE ARMA VOCÊ TEM LUTADO?

Existe um corinho que diz: “Eu lutarei e vencerei o inimigo, com esta espada. Com esta espada eu vou lutar, e o inimigo vou derrotar. Cantando glória a Deus e aleluia até Jesus voltar.” É bem antigo, mas nos traz uma realidade e uma verdade para nosso dia a dia. Pois já sabemos da primícias básica de nossa vida, não existem vitórias sem lutas e com certeza já ouviram esta frase varias vezes durante a vida. Em resumo, vivemos em constantes lutas, umas simples, outras complicadas, umas conhecidas, outras desconhecidas, umas precisamos de ajuda, outras resolvemos sozinhos. Como exemplos de lutas temos: acordar, uma prova na escola, um dia de trabalho, o primeiro emprego, ser despedido, criar um filho, uma doença, comprar uma casa, relacionamento e por ai vai.

Contudo, quero abordar um ponto diferente, ao invés de falar de lutas, quero que pense comigo: com que armas tem lutado? Quais são as suas armas? Quais as armas que investem contra você? quais armas seu inimigo poderá usar? Quem é o seu inimigo? Qual o objetivo (premio da luta)?
Eu sei, e afirmo que você é um guerreiro, que não tem medo do que há de vir, que não desiste nunca, que é fiel e determinado. Mesmo assim, se usar as armas erradas, estará fadado à derrota. Isto porque, antes de iniciar a batalha, é necessário conhecer a você mesmo e ao seu adversário, estudar e conhecer suas armas e as armas do seu inimigo. E só então, depois de TER COMPREENDIDO como será a batalha, o que será usado contra você e o que você pode usar, poderá iniciar a batalha.

TUDO SE RESUME À ESTRATEGIA A SER USADA E À FORÇA A SER EMPREGADA.

Se nossa batalha for um dia de trabalho, tenho que orar primeiro, descansar, colocar o relógio para despertar de modo a chegar uns minutos antes do trabalho e passar o dia com atenção e dedicação. Se for uma prova na escola, devemos descansar, orar e estudar antecipadamente para realizá-la. Se perder o emprego, devemos orar, respirar fundo, entender por que foi desligados de modo a não se repetir, atualizar o currículo, divulgar a todos os conhecidos que necessita de um novo emprego e procurar em todos os meios de comunicação uma recolocação no mercado.

Se a luta for sentimental, devemos orar, entender o que aconteceu ou o que esta acontecendo, clamar misericórdia e forças ao Senhor e avaliar o que será melhor para mim, pois a área sentimental é a mais difícil de entender e de guerrear, porque normalmente, o que queremos para nós nem sempre é o melhor. Isto porque teimamos  quando gostamos, e por gostar tanto, brigamos até com quem nos quer bem, que é nossa família, amigos e pastores.

Nós cristãos, usamos uma estratégia muito simples. Olhar, orar e jejuar sempre e principalmente  antes de qualquer decisão,  para que seja a mais acertável possível. Queridos, tenha sempre esta frase em mente “só podemos ser vencedores se nossas armas estiverem afinadas”, e a nossa principal e mais forte arma é a nossa fé, nossa comunhão com Deus. “O nosso socorro está no nome do SENHOR, que fez o céu e a terra” (salmo 124:8) uma frase verdadeira. Se confiarmos no Senhor, e acreditar que Ele sabe e faz o que é melhor para cada um de nos, entenderemos que devemos a todo tempo nos preparar para as lutas, porque quando lutamos sozinhos, sozinhos acabamos, quando lutamos com Deus, com Deus vencemos, pois nossas armas se tornam poderosas n’Ele.

Amados, lute, mas lute com fé. Afie suas armas, use a estratégia ideal, tenha amigos e pessoas que sejam ungidas e usadas por Deus para te ajudar a caminhar. Mas sempre dê o primeiro passo, sempre pare, olhe, descanse, observe e principalmente… ore, clame, louve e jejue. Seja dependente do Senhor, se programe para pelo menos 2 vezes por semana orar nas madrugadas e  2 vezes para jejuar até a hora do almoço. Mesmo que não esteja numa grande luta ou com um grande problema para resolver, pois nunca sabemos quando os desertos e as tempestades virão, mas quando vier, se estivermos à sombra do onipotente e aos pés da Fonte de Águas Vivas, saiba que estará com a principal ferramenta preparada e afiada, nossa fé. E certamente em Cristo Jesus somos mais do que vencedores.

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

O TAMANHO DO MEU DEUS

Quantos de nós já ouvimos, vimos e replicamos a famosa frase: não mostre o tamanho do seu problema para seu Deus, mas sim o tamanho do seu Deus para o seu problema.

À primeira vista, quando a ouvimos ou a lemos, ficamos emocionados e motivados a continuar lutando, pois cremos em um Deus que tudo pode. Contudo, são nossos atos que revelam a verdadeira natureza de nossa fé.

Segundo a bíblia, em hebreus 11:1, “Fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.” Mediante este esclarecimento, pergunto, qual o tamanho de nossa fé? Já antecipando que o tamanho de nossa fé é o reflexo do tamanho de nosso Deus.

Desta forma, como temos diferentes intensidades e convicções de fé, também temos diferentes intensidades e convicções do tamanho de nosso Deus. Você deve estar se perguntando o por quê desta afirmação, alegando que nosso Deus é único e verdadeiro. E eu concordo com esta afirmação.

Porem não confiamos por completo na grandiosidade de nosso Deus e citarei alguns exemplos:
– Se temos uma dor de cabeça, antes de orar nos tomamos um remédio;
– Se temos um problema, nos preocupamos, sofremos, clamamos e só oramos quando vemos que não tem mais jeito;
– Se temos uma conta a pagar, ficamos preocupados e tentamos amenizar antes de clamarmos a Deus em busca de uma solução;
– se gostamos de alguém, nos deleitamos antes de orar a Deus e pedir sua confirmação para não sofrermos depois;
– quando sofremos na vida sentimental ou no trabalho, só oramos quando já estamos quase sem forças.
E raramente nos lembramos de orar e de obedecer antes que a “casa caia” e iniciamos a fase de sofrimento.
Pra finalizar, vejo muitos crentes dizerem que “não têm medo da morte, pois morte é vida e vida em Jesus”. Contudo quando descobrem que estão com um doença séria ou farão uma cirurgia perigosa… pedem misericórdia pois não querem morrer.

Diante destas exposições, pergunto mais uma vez: Qual o tamanho do seu Deus?

Porque se eu apresento um Deus (fé) pequenininho, o meu problema sempre será maior e irá me sucumbir. Mas se eu oro e deixo verdadeiramente nas mãos do Senhor minhas necessidades e consulto ao Espírito Santo qual passo devo dar a cada momento, se eu luto confiando e “descansando à sombra do onipotente”… ai mostrarei que o problema é pequeninho diante do gigante e grandioso Deus de minha vida. Porque assim terei um verdadeiro leão ao meu lado, que lutará comigo e por mim.

Devemos sempre nos apoiar e seguir o conselho dos sábios e fazer em nossas vidas o que esta escrito em Isaias 55:8 a 11:
“Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o SENHOR. Porque assim como os céus são mais altos do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.
Porque, assim como desce a chuva e a neve dos céus, e para lá não tornam, mas regam a terra, e a fazem produzir, e brotar, e dar semente ao semeador, e pão ao que come. Assim será a minha palavra, que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que a enviei.”

Assim seremos mais do que vencedores, porque o nosso socorro estará nas mãos do Senhor que fez os céus e a terra. E poderei fazer cumprir em minha vida as palavras em Isaias 57:15:
“Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade, e cujo nome é Santo: Num alto e santo lugar habito; como também com o contrito e abatido de espírito, para vivificar o espírito dos abatidos, e para vivificar o coração dos contritos.”

Uma semana abençoada, com um gigantesco Deus em nossas vidas para solucionar todas as nossas dificuldades

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

Dia de angústia… o que fazer?

Existem momentos na vida, em que a tristeza bate tão forte, que imaginamos não suportar. Momentos em que o coração dói, respirar dói, olhar dói, e se tentar falar alguma palavra… saem apenas sussurros que são acompanhadas das lágrimas que insistem em rolar pelo rosto, dançar ao vento e desaparecer na poeira do chão.

Eu me considero uma pessoa alegre, de conquistas, onde a tristeza não consegue sobreviver mais do que 24 horas. Contudo sou tão humano quanto qualquer outra pessoa, e não sou imune aos momentos em que a emoção aflora e a angústia se faz presente. E por mais que a gente lute, não tem jeito, o semblante acaba caindo, a respiração fica difícil, as palavras engasgam e o silêncio ecoa tão forte quanto badaladas de um sino.

E a pergunta que se faz é:

Como evitar estes momentos? O que fazer nestas horas? Como recuperar a força de vida?

Como evitar, sinceramente não sei; afinal por mais forte que possamos ser, por mais tosco que sejamos não somos imunes a momentos angustiantes. Somos humanos com todas as qualidades, desejos, anseios e saudades.

O que fazer nestas horas? No meu caso, eu procuro depositar minhas aflições, angústias e tristezas nos pés do Senhor. Vou para os cultos de oração ou mesmo durante minhas orações nas madrugadas, onde derramo minhas lágrimas e anseios em orações. Abro meu coração e liberto minha alma, torno-me transparente aos Seus olhos, sussurro para que só o Senhor ouça. Em resumo, eu deixo sair tudo que me aflige e me sufoca. Exponho-me totalmente, sem medo, sem receio e sem vergonha. E faço isto até me sentir aliviado e revigorado. Tanto durante como depois deste momento, canto hinos de alegrias e de adoração, pois é neste momento em que o Espírito Santo me envolve e me consola, onde Ele retira tudo que me magoa e me enche de unção divina.

O que não podemos esquecer é que muitas vezes o que mais queremos não são as repostas para nossas perguntas, duvidas e aflições. Mas alguém que chore conosco, que nos conforte e principalmente, que nos ouça, nos compreenda e não nos julgue.

E quando isto acontece, como recuperar a força de vida? E quero lhes dizer que até hoje, em todos os anos de vida, só encontrei uma forma disto acontecer. É quando chegamos a um momento de profunda intimidade com o Espírito Santo, que podemos sentí-lo ao nosso lado, e sermos confortados diretamente pelo Senhor, é quando sentimos que apesar da luta estar difícil, não devemos perder o foco e ter a certeza que ao fim da batalha tudo vai dar certo, que a tempestade já esta passando e que tem o sol lá fora à nossa espera, esta brilhando e é maravilhoso, e ele esta à espera de nossa chegada.

alegria alegriaAmados, não sei como evitar que a tristeza chegue, mas sei como evitar que ela se aloje. Nunca esqueça que a união faz a força, e a comunhão faz a diferença. Por isto devemos nos alegrar sempre na presença do Senhor, não existe igreja triste como muitos insistem em dizer, pois tanto a tristeza como a alegria, estão alojados em nosso coração, e faremos transbordar aquilo que mais nos enchemos. Isto é, se nos alimentamos de tristezas, iremos transbordar tristeza, se nos alimentamos de alegria, iremos nos transbordar de alegrias, se nos alimentamos de unção, iremos transbordar em unção. E contagiar a todos que estão ao nosso lado, e contaminá-los com o que de nos for transbordando.

Lembre-se que no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, pois Cristo venceu o mundo, e mostrou que nós também podemos vencê-lo. Por isto que devemos cantar sempre, sorrir sempre, amar sempre, desejar sempre as melhores coisas para quem esta à nossa frente, não acordar e desejar ao próximo apenas um bom dia, mas um MARAVILHOSO DIA, EXCELENTE DIA, ESPLENDOROSO DIA, ABENÇOADO DIA.

Seja feliz amado, cante, lute, deseje, adore e ame a vida. E saiba que no fim do dia… A vitória certamente será sua, porque em Cristo somos mais do que vencedores. Pois com estas palavras ungidas, te digo que minha tristeza já foi embora… GLORIAS A DEUS, e um grandioso dia.

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

QUAL O TAMANHO DO SEU AMOR?

Esta semana estive meditado sobre a supremacia do amor, que esta na bíblia, em Coríntios 13, e principalmente na frase: “o amor tudo suporta.”

É fato que com amor, tudo é possível, e sem o amor nada se concretiza. Isto é, quando amamos e somos amados, conquistamos juntos, passamos pelas tempestades, pelas turbulências, pelas dificuldades, não importa o que acontece, sempre temos onde nos apoiar e nos escorar para permanecemos de pé. Mas quando não o temos, somos frágeis, qualquer brisa nos derruba, pois, não temos apoio e nem onde buscar forças. É um momento terrível onde o inimigo de nossas almas e as pessoas que, se regozijam com nossos tropeços e fracassos, podem zombar de nossa queda e usar como tapete a nossa dor.

Como exemplo, podemos pegar um graveto e quebrar facilmente, mas quando juntamos vários gravetos, nem o homem mais forte do mundo consegue quebrar. Quero dizer com isto, que existe uma frase antiga que é a mais pura verdade, “A união faz a força”, e não pode haver união se não houver amor.

Contudo, o que venho falar e perguntar é: Qual o tamanho do seu amor?
A resposta correta seria, não posso medir, mas estarei sempre presente quando as pessoas que amo precisarem de mim. Em outras palavras, o tamanho do meu amor é proporcional a minha entrega.

Estamos numa fase em que nossa maneira de amar tem se tornado muito egoísta. Isto é, em nossa percepção, amamos tanto que não queremos dividir, queremos tudo para nós. E quando vemos os irmãos sendo abençoados, sempre nos perguntamos por que não é comigo, por que não é minha vez. Um triste sinal claro de egoísmo e ganância, uma falta de amor para com o próximo, que com certeza pagou o preço daquela benção, mesmo que não conheçamos a sua historia que vai do sofrimento, da busca e adoração até a conquista e refrigério.

Às vezes achamos que o amor unilateral é o suficiente para sustentar uma relação ou situação. Esquecendo muitas vezes que nossa liberdade termina onde a do próximo começa e vice-versa. E por não entendermos o outro, não respeitamos seu limite, o limite que cada um tem frente a determinadas situações e conflitos. Por isso, quando percebemos que alguém precisa de nós, esquecemos de nos doar e focamos em nossas prioridades ou necessidades, antes de estender uma mão amiga, e atender à quem “dizemos que amamos”. E preferimos dizer a quem nos procura, “estarei orando por você e assim que possível vamos conversar”. Muitas vezes o meu e o seu ‘assim que possível’ é tarde demais na vida daquele que nos procura.

Amados, isto é egoísmo, pois nos momentos de maior aflição, tudo o que queremos é que alguém fique ao nosso lado e se compadeça conosco, ore conosco, chore conosco. E nos ouça.

Do mesmo modo acontece num relacionamento íntimo. Durante o namoro acreditamos que o amor de uma pessoa é o suficiente, e para não magoá-la, acabamos por sustentar uma relação que acaba por tirar a liberdade e o direito de ser feliz da outra. E é por isto, que temos muitos relacionamentos destruídos. Temos que entender que às vezes a maior prova de amor, é dar a liberdade de o próximo ser feliz. É não tentar adivinhar o que será melhor para o outro, mas orar com ele em busca da resposta de Deus para que se possa seguir caminhando e conquistando.

Portanto, temos que parar de orar assim:

– Senhor, eu quero… Senhor eu preciso… Senhor, é tudo para mim… Senhor, sem isto ou sem ele(a) eu não vivo… Senhor, me dá, me dá, me dá… Senhor! Tu disseste, trazei os tesouros à casa do Senhor e fazei prova de mim, então eu quero, eu quero, eu quero…

Isto é errado, pois devemos orar assim:
– Senhor se for da sua vontade, abençoe esta situação e prospere, mas se não for, conforta minha alma e tire do meu coração.

Pois assim, seremos dignos de ser abençoados de acordo com o coração de Deus, pois a maior prova de amor é saber a hora de abrir mão do que temos de mais precioso, para que Nosso Senhor possa agir buscando o que é melhor para cada um de nós. E Ele mesmo nos deu este exemplo, abrindo mão de seu Filho unigênito para que viesse em forma de homem, sofresse por nós e fosse crucificado para perdão de nossos pecados e para que tenhamos o direito à vida eterna.

Contudo, ter direito é uma coisa, tomar posse é outra, mas este é um assunto para o próximo texto.

Um dia cheio de amor e conquistas para você, caminhado de acordo com a vontade e amor de Deus.

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.