O QUE É O JEJUM ?

O que é o jejum? Para que serve? Por que temos que fazer? Quantas vezes estas perguntas martelam nossa cabeça, e confundem nosso entendimento? Diria que muitas vezes. Mas hoje falarei um pouquinho deste momento tão importante que fortifica nossa fé e nosso espírito.

Primeiramente, é necessário saber e entender que o jejum é uma das mais importantes armas (leitura da bíblia, oração, jejum e louvores) para nossas vitórias nas constantes lutas espirituais. E tem como finalidade o quebrantar nossos corações e o orgulho humano, e deve ser realizado em secreto (de preferência com sorriso no rosto); honrar a Deus; humilhar-se; e como período de preparação para as batalhas espirituais. O jejum é um aprendizado. 

Podendo ser:

JEJUM RITUAL: praticado regularmente, com objetivos ritualísticos, característica da lei e prática judaica e de outras religiões: Lv 16.29-31.

JEJUM ESPONTÂNEO é o que normalmente utilizamos: sempre acompanhado de orações, tendo somente objetivos especiais. Ele deve ser sempre secreto.

Desde os tempos remotos, muito antes do nascimento de Cristo, quando as pessoas necessitavam de uma grande benção, ou passam por grandes tribulações, ou por arrependimento (perdão), ou mesmo por agradecimento por uma benção alcançada, nós utilizamos o jejum para nos aproximarmos de Deus e conhecê-LO mais intimamente.

Nos tempos antigos, quando estávamos sobre o julgo da lei (antigo testamento), existiam duas formas de sacrifícios:

O Sacrifício Pacifico, através de jejuns e consagrações, o qual utilizamos ate hoje;e o O sacrifício de Sangue, através do derramamento de sangue de um animal. Normalmente era uma pomba, uma codorna, cordeiro, ovelha, bois, etc. para escolher qual animal dependeriam do tamanho da benção e da condição financeira de cada pessoa ou família. Com a finalidade de perdão dos pecados e agradecimento por bênçãos e livramentos concedidos por Deus.

Contudo, o sacrifício de sangue para os cristãos, cessou quando Deus enviou o seu filho, para que se sacrificasse por cada um de nós, e mesmo sendo inocente, aceitou a morte mais terrível da época, a mais humilhante, a morte de cruz. Jesus aceitou e carregou sobre si todos os nossos pecados, sendo Ele mesmo o nosso sacrifício, para que nunca mais tenhamos a necessidade de fazer sacrifícios com sangue, pois seu próprio sangue seria derramado na cruz dando a cada um de nos o direito de salvação e à vida eterna. É por isto que hoje, temos direito à vida eterna e de todas as bênçãos que Deus tem preparado para cada um de nós. Fruto de um sacrifício puro e santo do filho de Deus.

O período do jejum é indeterminado, podendo ser por um pequeno período ou por um grande período. O que importa não é sua extensão, mas suas características bíblicas e a sua sinceridade para evitar qualquer orgulho e hipocrisia. Para períodos extensos é necessária a ingestão de água para evitar desidratação. A maioria dos jejuns bíblicos era somente de alimento. O jejum de Jesus no deserto foi somente de alimento: Mt 4.2 (“teve fome”, não se menciona a sede).

Contudo, vale lembrar que a principal finalidade do jejum é para fortificar o espírito, pois a nossa luta não é com as coisas do mundo, mas com as espirituais. Isto é, o diabo veio com três objetivos: matar, roubar e destruir. E não medirá esforços para tirar toda a nossa alegria, nossa devoção, nossa fé e nossa vitória, a vida. Seu alvo é simples, ele quer nos fazer sofrer, desanimar e quando estivermos fracos, nos destruir.

Vejam que todos os suicidas estavam tristes e desesperançosos, sofriam uma agonia tremenda na alma, onde só sabiam sofrer e chorar. Nunca ouvi falar que alguém tentou suicídio por estar feliz, muito pelo contrario. E em Cristo somos mais do que vencedores, somos alegres guerreiros rumo à felicidade verdadeira e às conquistas das bênçãos.

É por isto que, muitas vezes nos depararmos com situações que têm a única finalidade de nos enfraquecer e nos entristecer (luta espiritual), e para vencermos esta fase de nossa vida, durante nossa caminhada, precisamos aprender como lutar, como nos fortalecer para sermos vitoriosos nas tribulações e tempestades que por ventura vierem nos assolar.

Os vencedores são aqueles que se aproximam de Deus, e para isto, é necessário demonstrar que estamos dispostos a sacrificar o que mais gostamos ou o que mais necessitamos em forma de sacrifício (jejum, oração e louvor). É necessário lembrar que Deus é bom e tudo que criou é bom. E que devemos demonstrar o quanto o amamos e o quanto estamos dispostos a sacrificar por Ele.

Imagine uma criança chorando, qual pai resiste? Ou uma criança com fome, qual pai resisti? Pois assim é nosso Deus. Quando jejuamos deixando de comer ou de fazer algo que gostamos muito, demonstramos ao Senhor que estamos dispostos a sacrificar o corpo e os desejos para alcançarmos a nossa benção.

É fato concreto que todo milagre é fruto de uma entrega. Toda benção e prosperidade é a recompensa do trabalho realizado. Sendo assim, quando sacrificamos nossa carne acabamos por fortalecer nossa alma, nos deixando mais perto do Senhor. Contudo não adianta apenas jejuar, é necessário orar, louvar e chorar aos pés do Senhor. E assim, a sinceridade de nosso coração, expressados no fundo de nossa alma (clamor e oração com sinceridade), para que possa tocar o coração de nosso amado Deus para olhar em nosso favor, Ele vê nosso coração e sonda nossa intenções, e sabe a hora certa de conceder a benção que buscamos.

Contudo as lutas virão, e tentarão nos desanimar e nos entristecer a todo momento. Mas saiba que muitos tentarão nos derrotar mas falharão, pois estaremos fortalecidos e ancorados em Cristo Jesus. E o tamanho de nossa entrega em consagração (Jejum, oração, bíblia e louvor) será de acordo com tamanho da necessidade, fazendo a seguinte pergunta, do que estou disposto abrir mão para ser abençoado?

Lutando contra nós muitos estão. Não apenas pessoas que nos desejam mal, o diabo, os vizinhos, colegas de trabalho ou a própria família. Mas também os vícios, a doença, as lutas, a preguiça e comodidade. Contudo maior é o que está em nós (JESUS) do que o que está com o mundo, isto porque a vitória é daqueles que estão em Cristo Jesus.

Você verá nitidamente no dia a dia a diferença que faz quando caminhamos em consagração. Pois nesta hora nos aproximamos de Deus, nos envolvemos em sua graça e com esta unção ao nosso lado, fica fácil passar por qualquer problema, tempestades ou furacões. Porque sentimos as mãos de Deus nos protegendo o tempo todo.

O que não podemos esquecer é a consagração com o coração limpo, orando no inicio e no final para a entrega, permanecendo em espírito de oração e clamando a Deus em espírito (na mente, sem palavras) pedindo a nossa benção. Além de deixar de comer, podemos também deixar de fazer algo que gostamos muito por um período de tempo. Podendo ser horas, dias ou meses, mas o importante é que deixemos de fazer algo que realmente gostamos, para demonstrar a Deus que estamos dispostos a sacrificar em seu nome, para recebermos a nossa benção. Como exemplo de jejum, podemos deixar de tomar refrigerante ou de comer chocolates. O mais importante é não deixar de orar, louvar e jejuar.

Amados, Deus é contigo, e espera uma decisão sua para abençoá-lo. E o jejum ira fortalecer sua alma e aproximá-lo de Deus, seja forte e vitorioso. Amém!

Autor: Gleidson Rocha
Licença Creative Commons
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 2.5 Brasil License.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s